Em Machados, artesãos da feira do artesanato reclamam da organização e falta de iniciativa da Prefeitura

  Entre os dias de exposição que celebravam a 105° Festa de São Sebastião, foram convidados artesões de Recife, Jaboatão dos Guararapes e cidades vizinhas como Limoeiro e Orobó.

 Em frente ao Mercado Multicultural, foram disponibilizados tendas apenas com coberta superior e sem fechamento, obrigando os artistas da arte a percorrer todos os dias o trecho do Pátio Esportivo Alfredo Neto até o Centro da Cidade. 

- "É um absurdo, eles colocaram a gente aqui e nem um banheiro digno para a gente usar tem, tem um banheiro público sujo e sem água. A energia chega depois das 18h, como vender abajur sem energia? Como vamos carregar nossos aparelhos? Isso dificulta muito! 

- "Não tem conforto, estamos instalados longe e essas cadeiras para a gente que somos idosos é horrível, não tem comunicação, falta gestão nessa cidade." disse uma artesã em entrevista a este blog.

 A Prefeitura de Machados também recusou o pedido de uma artesã de incentivar a cultura durante os dias de exposição, foi ofertado pelos os artesãos uma oficina do artesanato, a Prefeitura alegou já ter artesões qualificados no município. 

  Por falta de apoio da gestão Juarez, o artesão machadense Eraldo, não compareceu a tenda montada com produtos feitos com a palha da banana; "Não estou expondo, têm umas peças antigas minhas e outras não são minhas, a prefeitura não me apoia."






Postar um comentário

0 Comentários