Record TV comete crime eleitoral e entrevista Jair Bolsonaro em dia de debate na Globo

Uma guerra na máfia da velha mídia, entre Globo e Record, se concretizou ontem à noite com um crime eleitoral cometido pela emissora do bispo Edir Macedo.

O desacerto das emissoras, que são concessões públicas, tem relação ao boicote de Jair Bolsonaro ao debate na Globo para privilegiar a Record — TV ligada à igreja Universal do Reino de Deus, cujo dono Edir Macedo declarou apoio ao ex-capitão do Exército.

No mesmo horário do debate, por volta das 22h, Bolsonaro apareceu numa entrevista na Record. Além de crime eleitoral, um arrogante deboche com os adversários. É contra isso que Ciro Gomes, Fernando Haddad e Geraldo Alckmin foram à Justiça.

Os presidenciáveis que confirmaram presença no debate da Globo ainda acusam Bolsonaro de falsificar atestado médico para faltar ao encontro. 


Postar um comentário

0 Comentários