Biometria começa a partir de 7 de novembro em Machados e em outros 37 municípios

Passado o segundo turno das eleições, entre 7 de novembro e 15 de fevereiro de 2017 estará começando o cadastramento biométrico em mais 38 municípios pernambucanos, para um público de 904,6 mil eleitores.  A partir dessa data, quem perdeu a revisão nas demais 73 cidades e no Distrito de Fernando de Noronha, que já contam com a identificação digital, também poderão procurar os cartórios eleitorais para regularizar o cadastro.

Entre os novos municípios que terão cadastramento biométrico, Cabo de Santo Agostinho e Camaragibe, no Grande Recife, reúnem o maior número de votantes. No Cabo há 156,5 mil eleitores cadastrados. Em Camaragibe, 117,4 mil votantes.  “É importante que o público não deixe para fazer o cadastramento de última hora. É provável que na maioria dessas cidades, a revisão biométrica seja obrigatória para as eleições de 2018”, explica Raquel Salazar, da Corregedoria do Tribunal Regional Eleitoral. Das 38 cidades, 12 já terão biometria a partir do dia 7: Barra de Guabiraba, Buenos Aires, Calçado, Chã de Alegria, Exu, Frei Miguelinho, Machados, Mirandiba, Pombos, Sairá, Tracunhaém e Verdejante. No Cabo e em Camaragibe, a atividade começará no dia 9 de novembro.  O TRE aguarda orientação do Tribunal Superior Eleitoral sobre os locais onde haverá revisão de todos os títulos, o que implicará na definição de postos extras para cadastro por biometria.

Biometria fora do  domicílio 

 Em 22 municípios, o cadastramento, nessa fase inicial, será feito na cidade vizinha, em razão do rezoneamento. Os eleitores de Barra de Guabiraba, por exemplo, farão o cadastramento biométrico em Bonito. Os de Buenos Aires, em Nazaré da Mata, e os de Tuparetama em São José do Egito. A lista completa está disponível no site do TRE (www.tre-pe.jus.br).  No Estado, dos  6,5 milhões de eleitores, 3,7 milhões  já são identificados  por impressão digital. Depois das eleições de 2014, 27 cidades receberam convocação para o cadastramento, mas uma parte dos eleitores  deixou o compromisso para última hora. Em alguns locais, até 20% dos convocados deixaram de fazer a revisão, perdendo o direito de votar no primeiro e segundo turno.

Fonte: Jornal do Comércio


Postar um comentário

0 Comentários